PERFIL DEMOGRÁFICO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA – Por professor Ariosto Martins

 

Segundo os dados do Censo 2010, o Brasil possui uma população total de 190.732.694 de pessoas. Em 2000, esse total era de 169.799.170. O número de mulheres na população é superior à quantidade de homens, em boa parte porque na população masculina o número de mortes por causas não naturais é maior (acidentes de trânsito, violência urbana etc.). A população feminina corresponde a 97.342.162 de pessoas, enquanto a população masculina é de 93.390.532. Segundo o Censo de 2010, no Brasil, existem 95,9 homens para cada 100 mulheres, e o maior percentual de homens é o município de Balbinos em São Paulo com 82% de população masculina numa população absoluta de 3932 habitantes (3.232 homens e 700 mulheres).  A taxa de fecundidade tem caído desde a década de 1960, devido ao processo de urbanização e de inserção da mulher no mercado de trabalho. Em 1960, a taxa de fecundidade era de 6,3 filhos por mulher e em 2010 passou a ser de 1,89 filhos por mulher.

O processo de transição demográfica em curso no Brasil é fruto do avanço da urbanização. Nas cidades, com maior acesso aos métodos anticoncepcionais, ocorre uma queda progressiva na taxa de natalidade e consequentemente uma redução no número de jovens. Nas cidades ocorre também, um maior acesso ao atendimento médico-hospitalar, ao saneamento básico e a uma melhoria nas condições de vida da população, o que permite um aumento na expectativa de vida. Um dos possíveis impactos na transição demográfica brasileira sobre as políticas públicas está relacionado com o custo da previdência social, pois com o aumento do número de idosos recebendo a aposentadoria por mais tempo, será necessário um aumento da arrecadação para garantir a manutenção deste benefício. Outro impacto é a necessidade de criar infraestrutura médico-hospitalar e de lazer para atender esta população cada vez maior. No período considerado, melhorias sanitárias e vacinação repercutiram em queda nas taxas de mortalidade (principalmente a mortalidade infantil). Dentro de um ambiente de população rural predominante, as taxas de natalidade mantiveram-se altas provocando alta taxa de crescimento vegetativo.

O Brasil segue a tendência mundial de terceirização, isto é, a mão de obra se concentra principalmente no setor terciário, enquanto que o setor primário e secundário, pela mecanização e uso de tecnologia, vem reduzindo o emprego de mão de obra. É também o desemprego gerado pela globalização mecanização e uso da tecnologia que vem enfraquecendo o movimento sindical: há uma grande disponibilidade de mão de obra o que rebaixa os salários e torna precárias as condições de trabalho.                  A qualidade de vida fica comprometida em áreas metropolitanas no Brasil, onde, em geral, os índices de poluição da atmosfera são elevados. Pessoas que se locomovem em bicicletas, por exemplo, ficam mais expostas à respiração de ar poluído, podendo diminuir a expectativa de vida.

About these ads

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s